BLOG

Análise de concorrência: como mapear os seus concorrentes

Análise de concorrência: como mapear os seus concorrentes

7 de julho de 2020 às 10:58

Entenda os três tipos de concorrência e como mapeá-las para sair na frente

Se você está começando um negócio ou já tem anos de estrada, algo que você não pode deixar de lado é procurar conhecer, entender e acompanhar o que os seus concorrentes estão fazendo. Sua empresa não é uma ilha, mas se você escolher colocá-la nessa posição, você pode estar fadado a seguir o mesmo caminho da Nokia, Blackberry e tantas outras.

Mapear a sua concorrência é um passo importante para manter a competitividade da marca. Dessa forma, é possível ficar por dentro das tendências de mercado e tomar decisões mais embasadas para otimizar suas estratégias.  

Você sabe quem são os seus concorrentes? Você sabe avaliar seus pontos fortes e fracos? Como está a sua marca quando comparada aos concorrentes?

Se você não tem a resposta para essas perguntas, então esse artigo é para você.  

Qual a importância de mapear e analisar a concorrência? 

Dois pontos essenciais para a sobrevivência de qualquer empresa são: diferenciação e inovação. Que o digam a BlackBerry e a Nokia! 

Até o início dos anos 2000, a Nokia dominava o mercado. Porém, ela acreditou que apenas o brand awareness (reconhecimento da marca pelos consumidores) era suficiente. Enquanto isso, a Apple investia em inovação, e em 2007 lançou o iPhone, marcando o início de uma nova era. Quando a Nokia acordou, já era tarde demais. O IOS e o Android haviam conquistado os usuários e o sistema operacional da Nokia não foi bem aceito. 

No caso da BlackBerry, o maior problema foi a experiência do usuário. As telas dos aparelhos eram muito pequenas quando comparadas as do iPhone e Galaxy. Eles ignoraram as queixas dos usuários, e perderam espaço para os aparelhos estilizados com telas grandes. 

Quando você não oferece nada de novo ou especial aos seus clientes, a tendência é que eles busquem isso nos concorrentes. Você precisa estar um passo à frente das mudanças do mercado para que consiga acompanhar e se adaptar às transformações. A melhor forma de fazer isso é mapeando e analisando seus concorrentes para descobrir pontos de diferenciação e formas de inovação. Assim, você conseguirá manter uma vantagem competitiva. 

Os três tipos de concorrência

Você já deve ter ouvido falar que existe mais de um tipo de concorrente. Conhecer apenas os concorrentes diretos não é suficiente para se para se posicionar com assertividade no mercado. Você também deve conhecer, entender e acompanhar os concorrentes indiretos e substitutos. Na  verdade, isso é uma obrigação. 

Concorrentes diretos 

Esse é o mais fácil de identificar. Os concorrentes diretos são aqueles que resolvem exatamente os mesmos problemas que você. Ele oferecem soluções similares às suas e têm a mesma oferta de valor. 

Vou dar um exemplo que seguirei para os outros dois tipos de concorrentes. Vamos supor que você seja dono de um restaurante japonês, então seus concorrentes diretos são outros restaurantes japoneses. É claro que existem diversas empresas atuando nesse mesmo ramo, mas o ideal é escolher aquelas que focam no mesmo público que você. 

Concorrentes indiretos

São todos aqueles que conseguem resolver os mesmo problemas que você, mesmo que esse não seja o foco principal. Eles oferecem produtos ou serviços, que mesmo diferentes, são capazes de atender às necessidades dos seus consumidores. 

No caso do restaurante, podemos elencar como concorrentes indiretos as churrascarias oferecem comida japonesa no buffet. Mesmo que eles não sejam especializados nesse tipo de cozinha, também oferecem produtos capazes de solucionar a necessidade do cliente.   

Concorrentes substitutos 

Por fim, temos os concorrentes substitutos. Estes são todos aqueles que não estão inseridos no mesmo mercado e, apesar de não oferecerem as mesmas soluções, podem vir a suprir a necessidade do cliente, mesmo que em partes. 

Os supermercados podem ser concorrentes indiretos do seu restaurante japonês. O foco do supermercado não é vender refeições prontas para consumo, porém eles podem oferecer opções de comida japonesa a quilo para consumo em casa. Portanto, podem “roubar”o seu cliente. 

Como mapear e analisar a concorrência

Agora que você já conhece melhor os tipos de concorrente, você está pronto para mapear e analisar profundamente suas estratégias e ações. Para isso, você precisa seguir algumas etapas. 

Identifique os concorrentes

Além do seu conhecimento prévio, existem algumas formas de identificar seus concorrentes diretos, indiretos e substitutos. Algumas ferramentas que você pode usar são as pesquisas de mercado, pesquisas diretas com os seus clientes e buscas no Google e nas redes sociais.  

Em seguida, separe aqueles que concorrem exatamente pelo mesmo consumidor que você. Continuando com o exemplo do restaurante, se ele oferece apenas comida japonesa, um restaurante italiano na mesma rua dificilmente será seu concorrente direto.   

Escolha, pelos menos dois principais concorrentes de cada categoria, para analisar mais profundamente. 

Defina os indicadores a serem analisados

Definia características e métricas que devem ser avaliadas para cada concorrente. Alguns pontos importante são:

  • Presença digital;
  • Entende as dores do clientes: será que a empresa entende de fato quais são as dores, desafios e necessidades do seu público?;
  • Como é a experiência do cliente?

Colete os dados, compare e avalie as informações

O mais importante agora é obter informações suficientes para conseguir avaliar cada indicador elencado. Existem diversas formas através das quais das quais você pode obter esses dados. A própria internet é um bom ponto de partida. Pesquise no Google utilizando diversas palavras-chave para descobrir em qual página o site de cada concorrente aparece. Você também deve avaliar o conteúdo do site e blog, bem como o engajamento, as avaliações e os comentários nas redes sociais, Google Meu Negócio e Reclame Aqui.

Procure estudos sobre os concorrentes, reports e colete informações em bases de dados. Realize pesquisas com clientes que já foram consumidores dos concorrentes, realize visitas presenciais e/ou contrate empresas especializadas em cliente oculto.

Destaque as fraquezas e pontos fortes da sua empresa e da concorrência

Agora que você já tem uma visualização de todo o cenário, você deve destacar (pode ser na própria tabela), os pontos fortes e fracos de cada concorrente e os seus próprios. Dessa forma, você conseguirá identificar oportunidades, pontos de melhoria, insights importantes e ameaças. 

Essa visão holística lhe possibilitará tomar decisões e implementar ações mais eficientes, otimizando seus resultados. Assim, você conseguirá se posicionar melhor perante a concorrência, neutralizando as ameaças. O principal é que a sua marca sempre estará em uma passo a frente em termos de inovação e diferenciação e, não correrá o risco de cometer o mesmo erro da Nokia e da BlackBerry. O Re-start by Arerê foi pensado exatamente para quem deseja se diferenciar da concorrência e conquistar o mercado. 

Para acessar a versão full do artigo e outros conteúdos exclusivos, inscreva-se no Arerê Club.

NEWSLETTER

Não perca nenhuma novidade! Assine nossa newsletter para acompanhar nosso conteúdo.